Segundo Giddens, globalização é a intensificação de relações sociais mundiais que unem localidades distantes de tal modo que os acontecimentos locais são condicionados por eventos que acontecem a muitas milhas de distância e vice-versa
Segunda-feira, 28 de Julho de 2008
Globalização Política e o Estado-Nação

 

 

 

 

 

 

 

 

Globalização Política e o Estado-Nação

A nova divisão internacional do trabalho, conjungada com a nova economia política "pós-mercado" trouxe também algumas importantes mudanças para o sistema mundial moderno. Por um lado, os Estados Hegemónicos, por eles próprios ou através das instituições internacionais que controlam ( em particular as instituições financeiras multilaterais), comprimiram a autonomia politica e a soberania efectiva dos Estados periféricos e semiperiféricos com uma intensidade sem precedentes, apesar de a capacidade de resistência e negociação por parte dos últimos poder variar imenso. Por outro lado acentuou-se a tendência para acordos políticos interestatais (UE, NAFTA, MERCOSUL).

O Estado - nação parece, assim, ter perdido a sua centralidade tradicional enquanto unidade priveligiada de iniciativa económica social e politica. A intensificação de interacções que atravessam as fronteiras e as práticas transnacionais corroem a capacidade do Estado - nação para conduzir ou controlar fluxos de pessoas, bens, capital ou ideias, como fez no passado.

Uma análise mais aprofundada dos traços dominantes da globalização politica que são de facto , os traços de globalização politica  dominante- leva-nos a concluir que subjazem a esta 3 componentes do Consenso Neoliberal : o consenso do primado da direito e do sistema judicial.

O consenso do Estado  fraco consiste na ideia que o Estado deve intervir o menos possível na sociedade civil, principalmente, na esfera do mercado. Isto dá ênfase à privatização e à redução dos gastos públicos.

O consenso de democracia liberal visa dar ideia de que a liberdade económica se associa à liberdade politica, tanto temos que ter mercados livres como eleições livres.

Só cidadãos livres é que têm vontade  para competir e maximizar os lucros.

O consenso sobre o primado do direito e do sistema judicial é uma das componentes essenciais da nova forma politica do Estado e é também o que melhor procura vincular a globalização politica à globalização económica .

Para o mercado funcionar de acordo com o que é imposto pelo capitalismo têm de ser criados quadros legais (leis) e tribunais que favoreçam o desenvolvimento do capitalismo .



publicado por denvolvimentoregionalelocal às 01:12
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De orlandinho a 4 de Outubro de 2012 às 19:38
a ideologia politica é um fracasso


Comentar post

Globalização

Posts Globalização

Home

Globalização Política e o...

A natureza das globalizaç...

Globalização económica e ...

Globalização hegemónica e...

Globalização social e as ...

Globalização cultural ou ...

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25

27
29
30
31


pesquisar
 
arquivos

Julho 2008

Fazer olhinhos
subscrever feeds